Otimismo – Ação para mudar a realidade! de soldelotus@yahoo.com.br (Budismo do Sol!) Fonte: Jornal BS de 10 set 2011.

O mais importante nos momentos de dificuldade é o otimismo. A pessoa determinada a superar obstáculos tem no otimismo a base para conquistar a vitória. O otimismo abre espaço para o coração ser preenchido pelo entusiasmo.

O que é otimismo?

Otimismo é a CONVICÇÃO PARA AGIR não importando as circunstâncias. É uma condição interior que não depende da vitória ou da derrota. É a força invencível que faz a pessoa entrar em AÇÃO PARA MUDAR A ­REALIDADE.

Uma expressão de fé

Otimismo é quando pensamentos, palavras e ações expressam a fé.

presidente Ikeda afirma: “Viver vigorosamente ultrapassando todas as provações é prova de que alguém compreende a eternidade da vida.A eternidade da vida não é algo que verificamos com nossos olhos, mas algo em que acreditamos. Acreditar significa basear a vida na Lei Mística. É o estado em que nossas ações manifestam a fé” (Brasil Seikyo, edição no 1.525, 25 de setembro de 1999, p. 4).

A fonte do otimismo

A fé na Lei Mística é a fonte. A Lei Mística é a própria vida. Quando se tem essa grande confiança, jamais se chega a um impasse. Todos os sofrimentos, as tristezas e a inércia são superados e o avanço é ilimitado.

Coração imbatível

O otimismo não se define pela vitória ou derrota. Mas é a certeza que a pessoa possui de que ela mesma é uma FONTE DE FORÇA para superar as situações mais intimidadoras. Não importa o que aconteça, o coração otimista é sempre imbatível.

Gosho (cartas do Nitiren Daishonin baseadas nos ensinamentos do Sutra de Lótus)

Buda Nitiren Daishonin sabiamente expressou esse otimismo por meio da seguinte frase: “O inverno nunca falha em se tornar em primavera” (END, v. 1, p. 336).

Não confunda

presidente Ikeda alerta: “O otimismo budista não é um ‘escapismo otimista’ daqueles que cruzam os braços e dizem: ‘De alguma maneira tudo se resolverá’.

Ao contrário, significa reconhecer claramente a maldade como maldade e o sofrimento como sofrimento, elutar com vigor e paixão para superá-los. Significa acreditar que você tem habilidade e força para lutar e vencer qualquer maldade e qualquer obstáculo. É uma luta otimista” (Ibidem).

Ah! É só isso?

“O otimismo não é o mesmo que leviandade. Otimismo é não ser derrotado pela dor, pela pobreza, pela crítica, pela calúnia, por nada. É ter força para golpear os obstáculos com a alegre atitude de pensar ‘Ah! É só isso?’” (Brasil Seikyo, edição no 1.355, 17 de fevereiro de 1996, p. 3).

O pessimista

“Um pessimista vê o pior em tudo, sempre vê a dor e o lado ruim das coisas. Não há fim nas preocupações de um pessimista: ‘O que farei se meu marido morrer?’, ‘O que farei se minha esposa adoecer?’, ‘E se eu não atingir as metas que estabeleci?’, ‘E se nossa filha começar a sair com alguém que não seja bom?’

Se os senhores estão sempre vendo o mundo através de olhos pessimistas, consequentemente sua mente, ou seu itinen (princípio budista), será colorida pelo pessimismo. Se for assim, não há maneira de encontrar a felicidade.

Se vocês estão sempre se preocupando — ‘eu nunca tenho dinheiro’ ou ‘Oh, não, outra reunião!’ ou ‘E seu eu for repreendido hoje de novo?’ — então, a própria vida, longe de ser agradável, não é nada a não ser uma dolorosa austeridade!” (BS, edição no 1.246, 16 de outubro de 1993, p.6).

O otimista

“Por outro lado, pode-se olhar o lado brilhante de tudo. Vocês podem olhar tudo o que acontece de modo positivo, esperançoso e alegre.

Isso é otimismo e o âmago do OTIMISMO É A FÉ.

Por exemplo, se adoecerem podem dizer: ‘Bem, agora tenho uma boa oportunidade para descansar. Terei tempo para pensar sobre coisas eternas e considerar o que é realmente importante. Que excelente oportunidade!’ E com esperança em seu coração vão declarar que não deixarão que a doença os derrote, que sobreviverão à ela e, dessa forma, conquistarão os demônios da doença.

Os otimistas são fortes, sempre enfrentam o que acontece e conduzem-se numa direção positiva. Os otimistas decidem se TRANSFORMAR PARA MELHOR, convictos de que podem fazê-lo” (Ibidem).

Conclusão

presidente Ikeda conclui: “Não temos com o que nos preocupar nem nada a temer. Ganhando ou perdendo, o mais importante é transformar as vitórias e derrotas em causas para triunfar na próxima luta.

Cada momento é um NOVO PONTO DE PARTIDA. A prática do Budismo da verdadeira causa está em continuar a avançar sempre com otimismo e confiança, ATÉ O PRÓXIMO TRIUNFO, firmemente unidos aos nossos companheiros de fé com o mesmo objetivo. Este ensino nos instiga a AVANÇAR A PARTIR DO MOMENTO PRESENTE” (BS, edição no 1.822, 3 de dezembro de 2005, p. A3).
Somos responsáveis por todos os seres vivos ao nosso redor! Por isso, não deixe seus “amigos de estimação procriarem”, não permita que seus descedentes sejam maltratados e jogados nas ruas. Até quando o SER HUMANO que é o animal “RACIONAL” vai tratar os outros seres vivos de forma cruel e irracional?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s